Primavera Sound Porto 2018



  • @Belarmino, atenção que o palco principal do Primavera de Barcelona não é muito melhor que o do Alive. Em termos de cascalho é até pior, o que vale é que há muitos mais palcos para o pessoal se distribuir e os ventos do Mediterrâneo costumam ser mais suaves que o Tejo a desaguar no Atlântico. Mas também faço por evitar ir para lá.



  • @PdC cartazes interessantes concordo. Tanto é que eu nunca quero ir e durante 8 anos seguidos pus lá os pés, às vezes os 3 dias. E por norma ficava-me pelo Heineken, pois achava-o bem programado. Embora pelo palco principal (e às vezes no secundário) passem muitas propostas de gosto muito duvidoso...

    O que me começou a chatear foi a falta de comodidade do recinto, e estar sempre demasiado cheio. Tentar fazer o percurso entre o Heineken e o palco principal torna-se demasiado penoso. Colocarem a zona de restauração entre os dois palcos, quando o espaço para caminhar é tão pouco, não facilita. E ainda levas com o Clubbing. Casas de banho no meio disto tudo...

    Depois a qualidade do som (ou falta dela) no palco principal. A quantidade de ingleses bêbados que o encaram como uma viagem de finalistas, etc, etc. O ano passado não fui e este ano provavelmente também não.

    Não estou a dizer que em Barcelona alguns destes problemas não aconteçam. É o que vou testar este ano. Mas a forma de programar, de comunicar, de tentar reaolver problemas, de celebrar a música, é muito diferente. Longa vida ao PS!



  • @belarmino Ahahah, estamos mesmo muito alinhados na opinião! Concordo plenamente, NiN se calhar vai-me obrigar a voltar a Algés, mas 3 dias fica terrivelmente cansativo. O PS é sem dúvida outra louça nos aspectos que referiste, cuja sensibilidade é mais próxima da minha. É um festival fantástico e a articulação que se conseguiu criar com Portugal deixa-me muito feliz, em especial por ter chegado via Coura. No entanto, de 2013 para 2017 notei uma presença de marcas muito mais visível, o que me fez um pouco de confusão. Mas nada de terrível, atenção.

    Ao nível do espaço vais adorar Barcelona, embora prepara-te para andares imenso e apanhares público chato em maior percentagem, em especial se quiseres ir várias vezes a Mordor (o terreiro onde está o palco com maior capacidade), a escala não tem nada a ver com o Porto, ou qualquer outro festival que conheça por cá. Ah, e os preços lá dentro também não, embora seja bastante fácil sair e voltar a entrar...



  • 0_1517525499374_2018-02-01_225003.png



  • @dELUXE sempre actualizado! Obrigado pela informação. Muito curioso e entusiasmado para saber como será a edição deste ano. Cheira-me que teremos boas surpresas!



  • Ansioso por Quinta-Feira!





  • @PdC a ver como estão agora. Em 2013, confesso que o concerto não me emocionou.



  • @Belarmino, idem, foi uma performance do Last Splash um bocado naquela, nem assisti a tudo. Vão publicar novo álbum, mas se ele não me entusiasmar devem ficar para uma 2ª linha.



  • @PdC yups, passou-se o mesmo comigo. Nem acabei o concerto. A ver como sai o novo album.



  • É já amanhã! Refira-se que o sítio oficial anda mesmo parado, nem sequer há referencia à data do anúncio. É pena.



  • @PdC verdade, a comunicação Oficial é inexistente, foi uma das razões por ter avançado com a Fan Page - Primavera Sound Porto, colocada na minha assinatura.



  • @dELUXE, tens alguma ideia sobre porque é que é assim? É realmente pena ser um parente tão pobre neste aspecto. O sítio do festival do Porto nem sequer apresenta link para este fórum!

    PS: Boa iniciativa, a da fan page!



  • @PdC tb me fazia alguma confusão, e continua a fazer. daí a tal Fan Page para ir informando a malta. após a saída do Cartaz sempre iremos apresentar info actual de cada artista, e artigos de interesse (entre outras ideias).



  • Artigo a dar palpites:
    http://blitz.sapo.pt/principal/update/2018-02-07-NOS-Primavera-Sound-revela-cartaz-esta-quinta-feira.-Que-nomes-do-irmao-de-Barcelona-tocarao-tambem-no-Porto-

    A abrir caminho para Lorde War on Drugs e "eliminar" Father John Misty, Deerhunter e Belle & Sebastian. Vamos ver.



  • @PdC @dELUXE verdade, em termos de comunicação/programação, ficam muito áquem de Barcelona. E não falo apenas de actualizações no site. Por exemplo, o ano passado foi preciso esperar quase até à última para se saber que haveria "recepção" na 4a feira, e quase até à véspera para se saber horários desses mesmos concertos. E só quem tem redes sociais é que i fica a saber (o que não é o meu caso)...Para quem, como eu, vem de fora, saber se vale apena ir na 4a ou na 5a de manhã, faz toda a diferença, a nivel de alojamento e avião/comboio.

    É apenas um exemplo. Atenção que a inicitiva é muito boa, mas a (boa) comunicação faz toda a diferença.



  • @PdC penso que Lorde, War on Drugs e A$AP Rocky estarão. Poderão também cair algumas coisas daqui:

    http://www.efestivals.co.uk/news/18/180201b.shtml

    Talvez seja ano para haver maiores diferenças em relação a Barcelona. Estranho ainda ninguém ter anunciado Gorillaz em Portugal (quando em Espanha já têm duas datas, com diferença de um mês...). Não me aquecem nem arrefecem, apenas constato. A ver. Já falta pouco.



  • @Belarmino, há realmente bastantes zunzuns sobre uma maior "independência" face a Barcelona este ano. Gorillaz também me são meh, embora em princípio fosse picar o ponto pela curiosidade. Adorava que viessem os Sparks, Spiritualized nesta super-versão e John Maus também me agradariam muito.



  • @PdC Spiritualized talvez estejam, sim. Ao jeito do Anthony, há uns anos. Talvez para o 1o dia, com Orquestra do Porto ou assim. Era fixe. Eu queria Fever Ray também (dada a pouca frequência com que toca).



  • 0_1518036748590_2018-02-07_205106.png