Primavera Sound Porto 2019



  • @MI-ANO-ES-SANO despues de Low, algo de erika para Ives Tumor.



  • @Francois-Zappa en PS el cartel da para jornadas de 12 a 15 horas, en Oporto como mucho para 6 h, y con franjas horarias, como ayer antes de James Blake, de tiempo muerto. Son festivales en algunos temas, muy distintos.





  • @cohen si, totalmente diferentes, pero dá para más. Empezando a las 17h, y cerrando a las 4h...más de 6 horas.

    Lo diferente es tener tanto que ver como en Barcelona. Hay mucho menos solapes (solo posible unos 3 solapes al mismo tiempo), pero con 4/5 escenarios...

    Son diferentes. No se pueden hacer comparaciones.



  • @Francois-Zappa señor Zappa; tu juegas en otra liga. Hacerte un Barna entero y luego venirse a Oporto; es nivel Dios. Tengo 38; pero no me da para más. Ahora; eso sí; ya estoy en recinto viendo a una banda portuguesa en el super bock y a la espera de Viagra boys a las 6. Ha sido Oporto una experiencia preciosa; pero el año q viene vuelvo a Barna



  • @cohen mi intención es cerrar en low; ahora; eso sí; si me vengo arriba ya veremos (ojalá q no; no quiero tirarme 3 días de resaca con tendencias suicidas) pero si me animo; caen moderselektor



  • @MI-ANO-ES-SANO dalo todo, muchacho. No te arrepientas luego de lo que no llegaste a hacer :-).
    Aparte, sin ser entendido, la sesión de Modeselektor en Barna, me pareció muy muy interesante.



  • @MI-ANO-ES-SANO sem problema, também amo Pulp e no início também fiquei com a sensação de estar aquém, depois aconteceu um clique mágico. Ainda bem que estás a gostar de estar aqui connosco!





  • Sons of Kemet óptimos ontem, agora expectativa por Jorge Ben Jor. Vocalista de Viagra Boys completamente cego...



  • Viagra boys; fucking cojonudo; ando ahora con Lucy (menudo contraste). 2 críticas: 40 minutos? A las 6 de la tarde; magistral el puteo del punkarra diciendo gracias Barcelona; jajajajajajaja. Brillante concierto y por cierto; la Lucy suena como los ángeles; nos acaba de decir q su único problema; es q con el viento se le va el pelo a la boca. Puta crack



  • @T-Bourbon te voy a hacer caso



  • Q le den; el lunes Dios dirá



  • @MI-ANO-ES-SANO belo concerto para estar na relva, já o ano passado em Coura assim foi.



  • @MI-ANO-ES-SANO yo tb he visto a los viagra, lucy dacus y ahora a Low. Me quedo a ver a la Badu, aunque mi chica está medio muerta



  • 20 minutos y Erykah Badu sin salir.



  • Bueno chicos; lo bueno se acaba; ya en el aeropuerto tomando mi última super bock y mañana a trabajar. Ayer fue un día enorme; Viagra boys es un grupo bestial y creo q volverán a más ediciones; jorge estuvo gigante (cómo era de esperar); Lucy muy correcta y la q la lío parda fue Rosalía; q a mí particularmente su mujer su música no me mata la verdad; pero montó un espectáculo magistral q merece ser visto por todo ser humano; fue una cosa increíble. Low bien; pero me quedé con la tristeza de no ver a neneh (q lástima ponerlos a la vez). Luego moderselektor un ratín (sin pena ni gloria) y Joy orbison pues pegándosela fresca. Vuelvo encantado con Portugal; gente maravillosa; amable y muy tranquila. Hemos además comido como Dios; me ha encantado la experiencia; por poner un pero; creía que iba a ser mucho más barato que Barna y na; mi cuenta está temblando al igual que me pasa en Barna (cuando voy a sacar dinero al cajero ya me hacen hasta un corte de manga; jajajajajaja). Pues nada; a volver a mi amado Madrid y a la realidad; muerto de ganas que llegue el año que viene para darlo todo de nuevo. A ver qué cartel nos tienen preparado. Besitos!!!!!!





  • Primeiros pensamentos além dos concertos:

    Desde logo, muito menos gente do que em 2018. Nunca vi tantas crianças como neste ano, o que acho muito bem, mas parece.me que o número de bilhetes oferecidos terá sido muito. O lado bom é do número reduzido de filas, tirando nos WC, onde a opção pelo misto criou alguma confusão. Mesmo assim, a ideia dos urinóis corridos despacha muita gente, se conseguissem que no futuro fosse alargada a todas as zonas, já ajudaria bastante.

    O recinto continua muito confortável, com bom tempo é realmente uma alegria andar pelo Parque da Cidade. No entanto, a coordenação dos palcos e a sobreposição de som continua a ser um problema, o início de Low foi catastrófico. Tendo em conta que não há sala fechada ao dispôr (o Bits é outra coisa), tem de se ter especial atenção a isto. Gostei muito do som do palco Seat (embora quando tenha pouca gente seja desolador), mas talvez fosse possível orientá-lo mais para o lado, de forma a não projectar tanto para os palcos do relvado.

    Transportes, 5 estrelas. Os autocarros à espera à saída do recinto continuam impecáveis, e o stand do Andante é um grande serviço. Maravilha.

    Comida acabei por experimentar pouco, mas pareceu-me existir mais variedade e tudo funcionar bem, sem confusões. Quanto à cerveja, os preços acima da realidade portuguesa continuam, ganha-se cá muito menos em média do que em Barcelona. E sermos forçados a comprar um copo da Super Bock sem hipótese de devolução (no caso do mais pequeno, sem sequer ter referência ao Primavera), para além de mau gosto, potência a que se atire o mesmo para o chão quando já não se quiser usá-lo mais. Apesar disto, continua a ser um festival muito limpo, e ouvi vários estrangeiros a realçá-lo

    Nota ainda para a comunicação, que continua horrível. O sítio oficial foi basicamente abandonado, sem dar nota, por exemplo, dos diversos cancelamentos, o que era essencial. Mandar umas coisas para as redes sociais é muito pouco. Não estava disponível um mapa do recinto e continua a não existir um link directo para este fórum, o que é muito estranho. Muito fraco para um festival desta escala.

    Não quero passar uma ideia muito negativa: no geral continua uma grande experiência, com um atendimento muito simpático, que nos faz querer voltar sempre mesmo se o cartaz não for de sonho, e passear pelo Porto durante o dia é sempre uma alegria renovada. Porém, estes aspectos que apontei acho que podem ser resolvidos sem problemas de maior.



  • Partilho muito da tua opinião @PdC. Apesar de considerar um festival extremamente confortável, há possibilidades de melhorar alguns aspectos, entre os quais os que referiste.

    Acrescento também um ponto negativo para o som do palco Bits, pode ter sido problema meu, mas foi o palco que apanhei pior som.

    O palco Seat foi o palco que mais gostei do som, mas ainda me faz um pouco de confusão a altura do palco, torna os concertos menos intimista (ao contrario dos outros palcos do recinto).